Notícia 25/08/2020

Vacina: 172 países se envolvem em plano da OMS

 Iniciativa Covax tem o maior portfólio de potenciais vacinas, com nove candidatas em estágio avançado e outras nove em avaliação
Segundo a OMS, 172 países estão em negociações para participar dos esforços para a vacina da Covid-19. A iniciativa Covax tem o maior portfólio de potenciais vacinas, com nove candidatas em estágio avançado e outras nove em avaliação. O grupo de países representa mais de 70% da população mundial.
O desenvolvimento conjunto de vacinas é a cooperação sem precedentes de capital privado, países e organizações internacionais. A colaboração tem o objetivo de acelerar o desenvolvimento e a fabricação da vacina, assim como garantir acesso igualitário para qualquer país do mundo.
Segundo a OMS, vacinas desenvolvidas de maneira individual têm poucas chaces de sucesso. Logo a cooperação é o melhor caminho. Imagem: iStock
Além dos esforços na área técnica, há também esforços financeiros, onde países e instituições filantrópicas estão compondo um fundo para que seja possível que países com a economia fragilizada possam ter acesso às doses necessárias para a imunização da sua população.
Apesar de alguns testes e vacinas estarem em estágio avançado, ainda falta financiamento e um comprometimento objetivo dos países em financiar pesquisa e desenvolvimento para que a própria vacina e o acesso universal a ela se tornem realidade.
Organizações envolvidas
Além da própria OMS, fazem parte da iniciativa Covax, a CEPI (Coalisão para Inovação na Prevenção de Epidemias) e a Gavi (Aliança Global para Vacinas e Imunização) instituição apoiada pela Fundação Bill e Melinda Gates.
A OMS pretende utilizar o poder de compra das economias participantes em conjunto dando garantias para quem for fabricar a vacina, poupando países ou organizações individuais dos riscos desse tipo de investimento. Desta maneira, os países participantes tem a melhor chance de conseguir uma vacina que funcione e seja segura, otimizando os recursos e acelerando o desenvolvimento.
Segundo TedrosAdhanon, diretor geral da OMS, a pandemia da Covid-19 é um problema global sem precedentes que só pode ser resolvido com uma cooperação também sem precedentes, possibilitando o acesso rápido e universal à imunização.  

Fonte: (Olhar Direto)

Total de visita(s): 5