Notícia 14/09/2017

Sepse mata mais que câncer ou infarto, saiba mais

A síndrome é responsável por 25% da ocupação de leitos em UTIs no Brasil. 
Sepse, conhecida pelo público leigo como infecção generalizada, é um importante problema de saúde pública no mundo, com estimativa de 400 mil casos/ano no Brasil, que acarretam cerca de 200 mil óbitos e elevados custos financeiros para o país. A síndrome é responsável por 25% da ocupação de leitos em UTIs no Brasil. Atualmente é a principal causa de morte nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e uma das principais causas de mortalidade hospitalar tardia, superando o infarto do miocárdio e o câncer. 
Com o objetivo de mudar esse quadro cada vez mais preocupante, o Instituto Latino-Americano de Sepse (ILAS) e a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) organizaram no Brasil o Dia Mundial da Sepse, que acontece no dia 13 de setembro. A ação é conduzida mundialmente pela Global Sepsis Alliance (GSA).

Fonte: (iMirante)

Total de visita(s): 141