Notícia 14/08/2017

Quest abre laboratório no Brasil

A rede de medicina diagnóstica norte-americana Quest abrirá seu primeiro laboratório no Brasil no início do ano que vem. A entrada de estrangeiros neste segmento com uma unidade física é considerada pioneira. As empresas dos Estados Unidos dominam o setor no mundo. O laboratório da Quest, com sede em São Paulo, resultará de uma joint venture com a Labet. O foco inicial serão exames toxicológicos, exigidos por lei desde 2015 para motoristas profissionais. O procedimento vinha sendo feito à distância, com amostras enviadas pela Labet aos laboratórios da Quest nos EUA. 
Invasão estrangeira 
Quem observa o movimento da Quest acredita que ela pode representar um desafio para os grandes laboratórios brasileiros, como Dasa, Fleury, Alliar e Hermes Pardini. As brasileiras vêm se preparando para o desafio de atualização tecnológica em meio a uma série de outras pressões relacionadas a custo na cadeia de saúde privada. O reforço estrangeiro teria ainda um empurrãozinho no fato de um grande plano de saúde – fonte pagadora dos exames – ser hoje norte-americana: a UnitedHealth. A empresa, que é dona da Amil, conhece e lida com as gigantes de diagnóstico fora do Brasil. 
Gringolândia 
A norte-americana DaVita pode ser mais uma rede de capital estrangeiro a aumentar sua aposta no setor privado de saúde no Brasil. A companhia se prepara para abrir clínicas numa expansão agressiva que vem sendo comparada no mercado ao modelo do “Dr. Consulta”. A DaVita é uma gigante, com faturamento de mais de US$ 7 bilhões no primeiro semestre deste ano. Procurada, a empresa não comentou. 
Consolidação 
A DaVita atua no Brasil desde 2015, mas a intenção é aumentar a rede de pouco mais de uma dezena de clínicas, hoje especializada unicamente em tratamento renal. Clínicas com várias especialidades e que atendem pessoas sem plano de saúde devem ser o novo foco de empreendimentos em saúde no Brasil. O segmento está na mira de estrangeiros, que têm observado atentamente a carência de atendimento a idosos, desempregados e outras pessoas sem cobertura por planos empresariais.

Fonte: (Agência Estado)

Total de visita(s): 162

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site.
Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.