Notícia 14/03/2017

O fantasma da desocupação

A classe C está mais preocupada com o desemprego hoje do que há um ano, aponta pesquisa da Atento, de teleatendimento. Foram cerca de 400 entrevistados do cadastro da empresa. 
No estudo feito em 2016, 48% dos entrevistados temiam perder sua vaga. Hoje, esse número está em 71%. 
Outras questões macroeconômicas, como a inflação, deixaram de atormentar famílias desse extrato de renda. 
A recessão mudou a maneira como 90% delas consomem —essa é a fatia que passou a ser mais comedida em suas compras. 
Ainda que a renda e o emprego tenham piorado, a maioria dos respondentes afirma que, geralmente, não gasta mais que ganha. Os que ficam no vermelho com frequência representam 26% da classe C. 
Para 53% deles, os alimentos são as despesas que mais pesam no orçamento.

Fonte: (Maria Cristina Frias - Folha de S.Paulo)

Total de visita(s): 171