Notícia 22/03/2017

MS: Sem vaga, jovem morre com suspeita de dengue grave

Família preferiu levar vítima de Corumbá (MS) para Campo Grande. 
Ao dar entrada no pronto-socorro, jovem sofreu três paradas cardíacas. 
O jovem Jean Corrêa de Oliveira, de 18 anos, morreu com suspeita de dengue em estágio grave enquanto aguardava por uma vaga no hospital de Corumbá, na madrugada do último domingo (19). A família preferiu levar a vítima para Campo Grande, por meios próprios, mas ao dar entrada no pronto-socorro sofreu três paradas cardíacas e não resistiu. 
A produção da TV Morena tentou falar com o diretor do hospital Antonio Sabatel, mas ele não atendeu às ligações até a publicação desta reportagem. 
Sobre o laudo da morte do jovem, a Secretaria Municipal de Saúde informou que o resultado sai em 10 dias. 
De acordo com o pai do jovem Edvaldo Santana, a família buscou atendimento no pronto-socorro do hospital de Corumbá e não foi o suficiente. O autônomo chegou a levar um exame de sangue feito em uma clínica particular, na última quarta-feira (15). 
"Vou te dar uma ordem de serviço e o senhor leva no hospital para internar. Eu levei no hospital, mas deixaram ele no pronto-socorro. O caso dele era muito grave. Sexta-fe manhã eu perguntei de um exame e me disseram que não tinha nenhuma exame. Moço faz quando entra lá para dentro, mas tem oito na frente dele", afirmou o pai. 
A partir do exame encaminharam o jovem para internação no hospital. Segundo o pai, só estavam dando soro para Jean. No desespero, Santana assinou um termo de responsabilidade para tirar o filho do hospital e levar para a capital sul-mato-grossense. 
O irmão mais velho Jhoni Corrêa de Oliveira disse que teve de carregar o irmão no colo quando chegou ao hospital porque estava fraco e debilitado. Jean chegou a ser atendido, mas sofreu três paradas cardiorrespiratórias e não resistiu. 
O chefe de emergência e urgência do pronto socorro Emerson Moreira alega que todas as medidas foram tomadas para garantir a estabilização do paciente. 
“O paciente chegou desidratado, hipotenso, com vômitos, dor no peito, ele foi recebido, encaminhado de uma clínica particular da cidade, foi dado todo tratamento de suporte, tratamento que é preconizado de dengue, teve de permanecer aqui no pronto-socorro porque não havia vagas no hospital, então foi feita uma pré-internação desse paciente”, disse o coordenador. 
O coordenador do pronto-socorro disse ainda que o jovem aguardava ser transferido para o hospital de Corumbá, mas não havia uma vaga disponível. Hoje seis pacientes aguardam transferência no pronto-socorro. 

Fonte: (G1)

Total de visita(s): 180

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site.
Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.