Notícia 05/06/2017

Infecções não se comportam do mesmo jeito em idosos

O significativo avanço da medicina nas últimas décadas resultou em aumento na expectativa de vida das pessoas e em melhor qualidade de vida. Permanece, porém, a preocupação relacionada às infecções em idosos. 
Deve ser tomado cuidado, porque nessa crescente faixa etária da população as infecções podem não se dar pelos mecanismos habituais tanto nos pulmões quanto no sistema urinário, afirmam os médicos Thomas T. Yoshikawa e Dean C. Norman na revista médica "Journal of the American Geriatrics Society". 
Os autores explicam que a maior parte das pneumonias em idosos se devem ao S. pneumoniae e ao Haemophilus influenzae e que a vacinação contra esses agentes infecciosos é importante defesa para prevenir essa grave doença pulmonar. Estudos bem controlados de aplicação da vacina demonstraram redução na hospitalização por pneumonia e gripe de idosos acima dos 65 anos residentes em clínicas de repouso. 
Em idosos acima dos 85 anos têm sido observadas alterações na anatomia e fisiologia do sistema gênito-urinário que prejudicam a capacidade da bexiga e seu esvaziamento completo. 
Para os autores, nas infecções do sistema urinário em idosos há um enigma por causa da quase ordinária presença de bactérias na urina: a maioria não tem sintomas. Destacam também a frequência com que essa população, ao receber antibióticos por outros problemas, passa a apresentar resistência às drogas. 

Fonte: (Julio Abramczyk - Folha de S.Paulo-03.06)

Total de visita(s): 168