Notícia 19/01/2017

Caem reclamações contra planos

Reclamações contra planos de saúde caem 12,2% em 2016. 
O número de queixas contra planos de saúde caiu 12,24% em 2016, na comparação com o ano anterior, segundo a ANS (Agência Nacional de Saúde). 
A diminuição, porém, não necessariamente retrata uma evolução das operadoras, afirma Enrico De Vettori, sócio da Deloitte. 
“O ano de 2015 foi excepcional para o setor, devido aos problemas registrados nas Unimeds Paulistana e Rio, que inflaram o dado.” 
A quantidade de reclamações oscilou nos últimos quatro anos, mas a tendência é de alta: no início da década, o volume era um terço do atual. 
O aumento da fiscalização é um motivo apontado pela presidente da FenaSaúde (federação das operadoras de planos), Solange Mendes. 
“Ainda assim, em um universo de mais de 48 milhões de beneficiários, o número é baixo”, diz. Em 2016, foram registradas 90,2 mil queixas. 
A quantidade de registros na agência, porém, poderia ser maior caso menos pessoas recorressem à judicialização, segundo Mendes. “Muitos beneficiários vão diretamente ao judiciário.” 

Fonte: (Maria Cristina Frias - Folha de São Paulo)

Total de visita(s): 163