Notícia 16/08/2017

SP: PPP para central de diagnósticos

O governo de São Paulo pretende passar a execução de parte dos exames médicos para a iniciativa privada por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada), cujo chamamento está em aberto. 
Será um contrato de RS 356 milhões, nas estimativas da Secretaria da Saúde. “Não está definido o tempo de vigência, mas deverão ser 20 anos”, diz o secretário David Uip. 
A ideia é centralizar um serviço que é prestado de forma pulverizada e, desse jeito, economizar dinheiro. 
A empresa que firmar a PPP terá que montar um centro que receberá exames feitos pela rede no Estado inteiro. Médicos da companhia farão diagnósticos com base em imagens e enviarão resultados de volta para a ponta. 
Será preciso ter sistemas para dar pareceres regulares e urgentes, afirma Uip. 
“Nesse centro, pode haver especialistas em ressonância de cérebro, por exemplo, cuja presença em hospitais não faz muito sentido porque a demanda por unidade é baixa.” 
Além disso, a empresa vai precisar substituir equipamentos e adequar a tecnologia de informação para recebimento e envio dos exames. 
Ainda não se estabeleceu a forma da remuneração: “Depois do chamamento público vamos estabelecer quais serão os critérios da parceria”. Tampouco se sabe se há empresas capacitadas.   

Fonte: (Maria Cristina Frias - Folha de S.Paulo)

Total de visita(s): 191

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site.
Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.