Notícia 29/05/2017

RS: Chega a sete o número de mortes por gripe A

Segundo a Secretaria da Saúde, as vítimas mais recentes foram um homem de 45 anos em Harmonia e de uma mulher de 92 em Canoas. Campanha de vacinação termina nesta sexta. 
A Secretaria Estadual da Saúde confirmou nesta quinta-feira (25) duas mortes por gripe A em cidades do Rio Grande do Sul. Com os casos, chega a sete o total de vítimas da doença em 2017 no estado. 
As vítimas mais recentes foram um homem de 45 anos, morador de Harmonia, no Vale do Caí, e uma mulher de 92 anos, que vivia Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. A Secretaria da Saúde não informou que eles haviam sido vacinados. 
As outras mortes ocorreram em Porto Alegre (duas), Dom Pedrito, Nova Santa Rita e Venâncio Aires. 
Entre as pessoas que morreram, a maioria tinha mais de 60 anos e apresentava comorbidades (mais de uma doença), além de não terem se vacinado nos últimos 12 meses. Três não usaram o medicamento oseltamivir, conhecido como tamiflu. Entre os que usaram medicação, a secretaria informa que apenas um o fez corretamente, em menos de 48 horas do início dos sintomas. 
Surto de gripe é investigado 
A Secretaria Estadual da Saúde informa que investiga um surto de gripe na Casa Menino Jesus de Praga, em Porto Alegre, instituição que atende pessoas com lesões cerebrais graves. O agente causador do surto foi o Influenza A(H3N2), e foram acometidas 22 das 23 pessoas que moram no local. A informação preliminar é de que todos teriam recebido a vacina no início da campanha. 
Campanha prorrogada 
O fim da campanha de vacinação seria nesta sexta-feira (26), mas o Ministério da Saúde prorrogou o prazo para 9 de junho . Conforme atualização mais recente da SES, 74,06% do público-alvo já foi imunizado, o que corresponde a 2.559.112 pessoas. A meta é chegar a 90%. 
Confira quem faz parte do grupo de risco: 
pessoas com 60 anos ou mais 
grávidas e até 45 dias depois do parto 
crianças de seis meses até cinco anos 
portadores de doenças crônicas 
trabalhadores da saúde 
apenados e pessoas que trabalham no sistema prisional 
professores da rede pública e privada 
população indígena 

Fonte: (RBS)

Total de visita(s): 226

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site.
Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.