Notícia 14/07/2017

Remédios: farmacêuticas tem alta de 12% no faturamento

As vendas de medicamentos em drogarias tiveram faturamento 12% maior no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2016. 
Os dados foram compilado pelo Sindusfarma (sindicato do segmento). 
O desempenho de 2017 foi influenciado por uma revisão de preços que a Anvisa permitiu no ano passado, afirma Nelson Mussolini, presidente da entidade. 
“Em unidades, houve alta de 4%, que aconteceu porque a população envelhece e consome mais”, diz. 
A crise fez com que as compras de genéricos tenham aumentado mais que o mercado total, diz ele. “Esse segmento tem espaço para crescer, se compararmos com a fatia de vendas que ele tem em outros países.” 
A recessão teve efeito em outro tipo de medicamento: aqueles que não precisam de prescrição desaceleraram mais que o resto, afirma Theo Von der Loo, presidente da Bayer no Brasil. 
“Vendas institucionais, para governos, também tiveram alta de faturamento, mas acontecem mais vezes, em quantias menores.” 
O ano deverá fechar com cerca de 8% de crescimento, segundo os executivos. 

Fonte: (Maria Cristina Frias - Folha de S.Paulo)

Total de visita(s): 136