Dica de Saúde 06/06/2022 09:20

Quer dormir bem? Não beba à noite

Estudo mostra que mesmo pequenas quantidades de álcool à noite podem alterar o equilíbrio e a arquitetura do sono em 9%, e grandes quantidades alteram em pelo menos 39%. Entenda

Semana passada falamos sobre a importância do sono para garantir uma boa performance esportiva e demos algumas sugestões de mudanças de hábitos para conseguirmos uma boa higiene de sono. Uma delas foi diminuir ou evitar o consumo de bebidas alcóolicas antes de dormir. Mas aí você pensa: mas o álcool me faz dormir tão bem! Certo? Errado!

+ O que acontece no corpo quando se para de beber
+ Se beber, não malhe: álcool tem impacto negativo sobre desempenho esportivo

A verdade é que o consumo de bebidas alcoólicas, mesmo em pequenas quantidades, atrapalha a qualidade do sono. O álcool pode até nos fazer “pegar no sono” mais rápido, porém, a qualidade do sono diminui. Isto ocorre porque o álcool altera a homeostase (equilíbrio) e a arquitetura do sono, reduzindo sua capacidade de promover uma recuperação adequada (o que é fundamental para nos preparar para o próximo período de vigília).

Um estudo finlandês incluindo mais de 4000 avaliados, entre homens e mulheres, comparou os efeitos de diferentes doses de álcool sobre a qualidade do sono. De acordo com o estudo:

 

  • Pequenas quantidades, inferiores a 0.25g de álcool/Kg de peso (que equivale a menos de duas doses para homens e menos de uma dose para mulheres), reduzem em 9% a qualidade do sono
  • Quantidades moderadas, entre 0.25 e 0.7g de álcool/Kg de peso ( equivalente a duas doses para homens e uma dose para mulheres), impactam em 24% a qualidade do sono.
  • Grandes quantidades, acima de 0.75g de álcool/Kg de peso (mais de duas doses para homens e mais de uma dose para mulheres), resultam em uma redução de aproximadamente 39% da qualidade do sono.

 

Como podemos perceber, o consumo de bebidas alcoólicas impacta o sono num modelo dose-dependente, ou seja, quanto maior o consumo, pior a qualidade do sono.

O consumo de álcool está associado com o aumento da ativação do sistema simpático (o sistema responsável por nos deixar mais alertas, chamado de sistema de luta ou de fuga) e diminuição da ativação do sistema parassimpático (responsável pelo relaxamento), o que compromete a recuperação adequada.

O estudo ainda aponta que esses efeitos deletérios são similares para homens e mulheres, fisicamente ativos ou sedentários.

Portanto, se você quer evitar que o consumo de bebidas alcoólicas atrapalhe seu sono, para de beber pelo menos 4 horas antes de dormir.

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do ge / Eu Atleta.

Fonte: (Eu Atleta)

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site.
Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.