Dica de Saúde 22/08/2022 15:04

O que o uso de testosterona pode causar ao coração?

O que o uso de testosterona pode causar ao coração?

Médico cardiologista Mateus Freitas Teixeira enumera efeitos da utilização de esteroides anabolizantes sem indicação clínica na saúde cardiovascular, como arritmias, infartos e AVC

A moda da pílula mágica não passa, porém ganha sempre novos discursos e roupagem. Hoje o discurso é mais “científico” e ganha até caráter de acompanhamento médico. Eu estou falando do uso indiscriminado de reposição de testosterona. Os erros e riscos acontecem desde a forma da dosagem hormonal até a prescrição. Esse alerta não é novo, a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) lançou em 2018 um documento sobre os efeitos do abuso de testosterona em homens e mulheres. Junto a isso, outros pesquisadores vêm falando e endossando informações sobre os efeitos ruins dessa moda de uso de esteroides anabolizantes.

+ Exercícios ajudam tratamento de deficiência de testosterona

A primeira coisa importante: a reposição de testosterona é para pessoas doentes, ou seja, que possuem hipogonadismo. Como cita alerta da SBEM, o diagno?stico de hipogonadismo masculino requer a presenc?a de sintomas cli?nicos como libido baixa, disfunc?a?o ere?til e fadiga; na mulher, o diagnóstico é bem complexo e baseado em uma série de critérios que devem estar presentes e ter duração de 6 meses. Para esse diagnóstico, ainda, a dosagem de testosterona deve ser realizada no mi?nimo em duas ocasio?es no peri?odo da manha? na ause?ncia de doenc?as agudas ou graves. Portanto, existe um processo para se diagnosticar o hipogonadismo. E se você não está doente, não tem indicação de usar testosterona.

+ Hipogonadismo masculino em jovens tem cura? Veja sintomas

Para pessoas sem hipogonadismo, os riscos para o coração superam benefícios como a hipertrofia muscular. Afinal, a testosterona em níveis acima dos fisiológicos causa desequilíbrios nas paredes dos vasos sanguíneos, na pressão arterial e em mecanismos metabólicos de coagulação do sangue, além de promover elevação do colesterol.

Mas quais são os efeitos cardiovasculares do uso de testosterona?

 

  1. Hipertensão arterial;
  2. Hipertrofia de ventrículo esquerdo;
  3. Dislipidemia;
  4. Arritmias;
  5. Trombose arterial e pulmonar;
  6. Aterosclerose prematura, causando AVC e infarto precoces;
  7. Morte súbita.

 

Todos esses efeitos são explicados artigos em artigos científicos como um publicado em 2017 no World Journal of Cardiology e outro de 2012, do British Journal of Sports Medicine. Além desses estudos, várias sociedades médicas e conselhos apoiam um site muito interessante chamado Bomba Tô Fora, produzido por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e da Universidade de Caxias do Sul (UCS), em que se discute de forma séria e embasada sobre o tema e colocam informações sobre o efeito prejudicial do uso dessas medicações, além das pesquisas realizadas na área.

Existe uma corrente médica que usa tal reposição como uma estratégia para ganho de massa, melhora do sono e qualidade de vida, mas acredito que não tenham contado com esses detalhes antes de iniciarem a reposição de testosterona. Caso, ainda assim, proponham a medicação, pergunte dos estudos, leia os estudos. E é importante deixar claro que essa reposição é considerada doping para atletas!

Assim, baseados em artigos e estudos sérios, espero ter contribuído para esclarecer o grande problema de saúde pública em que estamos vivendo.

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do ge / Eu Atleta.

 

Fonte: (Eu Atleta - Por Mateus Freitas Teixeira)

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site.
Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.