Dica de Saúde 03/03/2022 10:36

Joelho inchou após o carnaval? Pode ser sobrecarga cartilaginosa

Não apenas esportes, mas também atividades diárias como dubir e descer escadas, andar e agachar-se são podem desencadear dor e inchaço. Médico ortopedista Adriano Leonardi explica

“Pular o carnaval” não é uma atividade isenta de lesões. Esse ano o Carnaval promete ser mais leve na maior parte do país, sendo até mesmo cancelado - ou adiado para abril - em algumas cidades, mas ainda assim haverá foliões em certos locais do Brasil. Acompanhar uma escola de samba, um bloco carnavalesco ou bailes em clubes pode causar sobrecargas ao aparelho no joelho, especialmente naqueles que não possuem condicionamento físico e estão acima do peso.

+ Lesões de cartilagem no esporte: 10 mitos e verdades

Sabe-se que a cartilagem do joelho, especialmente a da patela, costuma trabalhar próximo aos seus limites fisiológicos, ou seja, no coeficiente entre destruição tecidual e reconstrução. E existe grande chance da segunda prevalecer e, consequentemente, haver lesão, conhecida no meio médio como condromalácia.

Portanto, as lesões podem ocorrer não só na prática esportiva, mas também atividades repetitivas da vida diária. Subir e descer escadas, andar, agachar-se são atividades que podem desencadear dor e inchaço, sem causa maior aparente.

 

Sintomas

 

Queixas comuns de sobrecarga cartilaginosa no joelho logo após a folia incluem:

 

  • Inchaço, popularmente conhecido como “água” no joelho
  • Estalos
  • Sensações de falseio
  • Barulho e sensação de “raspar” dentro do joelho
  • Dor que pode ou não melhorar após o repouso

 

 

Meu joelho inchou. Será que é necessariamente uma lesão na cartilagem?

 

Não. Apesar de o inchaço no joelho estar estatisticamente ligado à lesão cartilaginosa, chamada no meio médico de sinovite artrítica, ao exceder os limites fisiológicos, diferentes estruturas poderão estar lesadas e a sintomatologia estará intimamente ligada a idade, sexo e queixas prévias no joelho.

De uma maneira mais didática, podemos agrupar as lesões de sobrecarga do joelho como:

 

  1. Tendinites - Inflamações do tendão patelar que liga a patela ao osso da tíbia. Em algumas pessoas, esta inflamação pode se tornar crônica e a dor pode se perpetuar, levando a possíveis rupturas em alguns casos;
  2. Sinovite difusa - A inflamação aguda da membrana que reveste o joelho e é responsável pela produção do liquido sinovial, denominada sinóvia, o que causa muita dor e é responsável pelo acumulo de liquido, popularmente conhecido como água no joelho;
  3. Bursites - Causam dor e vermelhidão na pele logo acima da patela;
  4. Inicio ou agravo de uma condropatia pré-existente - O excesso de pressão pode levar à ruptura da cartilagem articular, desencadeando a doença cartilaginosa (condropatia), sendo a mais comum a denominada condromalácia patelar, amolecimento da cartilagem da patela, causando dor importante aos movimentos.
  5. Síndrome do atrito íleotibial - Dor lateral no joelho, ligada ao mau condicionamento muscular para atividades de esforço repetitivo. O incômodo agrava muito ao descer escadas e ladeiras.

 

 

E agora, o que fazer?

 

Procure um ortopedista de confiança. A pedra angular do tratamento da dor no joelho consiste na melhoria do trofismo, equilíbrio e flexibilidade muscular e na correção de fatores que possam alterar o deslizamento entre a rótula e o fêmur. Levando-se em conta o fato de que nenhuma articulação trabalha sozinha, faz-se extremamente necessária a avaliação do tipo de pisada, alterações anatômicas do joelho e problemas oriundos dos quadris. Todos estes fatores podem alterar a cinemática do joelho e predispor a lesões.

 

Dicas para os próximos carnavais

 

Em linhas gerais, aí vão algumas orientações aos foliões:

 

  1. Não ultrapasse seu limites! Se você não está bem condicionado(a), não exagere muito tempo em pé, pulando e dançando;
  2. Seu joelho doeu muito? Dor é sinal de lesão. É seu organismo lhe dizendo que algo não vai bem. Portanto, se o joelho dói ou está inchado, é hora de parar, procurar um médico ortopedista, reabilitar-se e, posteriormente, retornar ao esporte;
  3. Seu joelho amanheceu muito inchado e você não se lembra se torceu pulando? Pode ter havido uma lesão mais séria, como a ruptura do ligamento cruzado anterior. Procure serviço médico imediatamente;
  4. Acompanhamento periódico da equipe por um médico do esporte é indispensável. Apesar de muitas vezes o exame físico estar dentro da normalidade, pode haver algum grau de desequilíbrio muscular, muitas vezes somente detectado através do dinamômetro da avaliação isocinética e que, cedo ou tarde, poderá levar a lesões e comprometer sua performance.

 

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do ge / Eu Atleta.

Fonte: (Por Adriano Leonardi - para Eu Atleta)

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site.
Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Usamos os cookies e dados de navegação visando proporcionar uma melhor experiência durante o uso do site. Ao continuar, você concorda com nossa Política de Privacidade.