Dica de Saúde 26/06/2020 10:32

Cuidado: Conjuntivite pode ser um sintoma de casos graves do coronavírus

 Este fenômeno já foi observado em outros países como China, Estados Unidos e Itália
Estudos apontam que conjuntivite se manifesta em 1 a 3% dos pacientes com coronavírus(foto: Beto Magalhães/EM/D.A PRESS)
Estudos apontam que conjuntivite se manifesta em 1 a 3% dos pacientes com coronavírus
(foto: Beto Magalhães/EM/D.A PRESS)
Na medida que os meses passam, pesquisadores apresentam novas descobertas sobre a COVID-19. Dentro da infinidade de estudos que estão sendo realizados sobre a doença, a conjuntivite está perto de ser considerada mais um sintoma do novo coronavírus. Estudos apontam que essa inflamação foi notada, até o momento, em 1 a 3% dos pacientes com a doença.
De acordo com Ministério da Saúde, a conjuntivite é uma inflamação na membrana transparente dos olhos que se chama conjuntiva. Essa manifestação pode ocorrer por diversos motivos, mas um deles pode ser causado quando o vírus entra em contato com os olhos. Segundo o professor e subchefe do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da UFMG, Daniel Vitor Santos, outros países, como China, Estados Unidos e Itália já observaram a ocorrência de conjuntivite nos pacientes de coronavírus.
As conjuntivites virais se disseminam muito facilmente, portanto, neste momento de pandemia, é necessário ter cuidado redobrado, segundo o professor da UFMG, Daniel Vitor Santos. Ele conta que no inverno, o clima frio e seco facilita a disseminação dos vírus respiratórios e torna a superfície ocular mais vulnerável. E neste cenário epidemiológico, o tratamento da conjuntivite deve ser feito em casa. “Lavar os olhos com soro fisiológico gelado e tomar as devidas medidas de distanciamento”, ressalta. 

Fonte: (Correio Web/Estado de Minas)