Coparticipação e franquia: O que a sociedade está falando sobre isso?

19/07/2018 | 14:06

 

Confira os principais artigos relacionados ao tema. 
Na segunda-feira (18/7), a ministra Carmem Lucia, presidente do  Supremo Tribunal Federal (STF) de suspendeu a Resolução Normativa nº 433, que regulamenta as regras de coparticipação e franquia nos planos de saúde. 
Imediatamente, vários setores da sociedade e, principalmente, a mídia colocou o tema em discussão, já que impacta diretamente o bolso do consumidor, seja pessoa física ou jurídica. 
Os dois mecanismos - franquia e a coparticipação - são amplamente utilizados no mundo,  nos planos e seguros de saúde. No Brasil, cabe ressaltar  que mais de 50% dos beneficiários já estão vinculados a planos com esses mecanismos, em especial a coparticipação. 
Confira os principais artigos relacionados ao tema através dos links abaixo de cada título 
É claro, Cármen Lúcia, que saúde é mercadoria 
O jornalista Leandro Narloch, autor de Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil e mestre em filosofia pela Universidade de Londres, questiona a afirmação da ministra do STF sobre saúde não ser mercadoria. 
>> http://cnseg.empauta.com/e2/standard/noticia/mostra_noticia_e2.php?autolog=eJwzMDAwM7Q0MDa2NLA0MjC0MDA3tAAAKc0EBA--3D--3D&cod_noticia=1807181531910632003 
STF cria novas incertezas para planos de saúde 
Decisão da ministra Cármen Lúcia sugere que o melhor para o Brasil seria a estatização completa da assistência à saúde 
>> https://www.conjur.com.br/2018-jul-18/silvio-guidi-equivoco-stf-suspender-resolucao-ans 
Desconstruindo a decisão do Supremo que suspendeu a RN 433 da ANS 
O Site Conjur, voltado para temas jurídicos, analisou os termos da decisão provisória da ministra Carmem Lucia. 
>> https://www.conjur.com.br/2018-jul-18/silvio-guidi-equivoco-stf-suspender-resolucao-ans 
É urgente discutir os dilemas da assistência à saúde 
Maria Inês Dolci, advogada especialista em direitos do consumidor, foi coordenadora da Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), destaca a necessidade de discutir a crise na saúde, seja no setor público ou privado. 
>> https://www1.folha.uol.com.br/colunas/mariaines/2018/07/e-urgente-discutir-os-dilemas-da-assistencia-a-saude.shtml 
Judiciário não equacionará questão dos planos de saúde 
O jornal O Globo publicou editorial questionando a falta um enfrentamento mais amplo do custo do atendimento médico-assistencial. 
>> https://oglobo.globo.com/opiniao/judiciario-nao-equacionara-questao-dos-planos-de-saude-22893084 
ANS pretende manter regra dos 40% de coparticipação 
Rodrigo Aguiar Diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS deu entrevista para o jornal O Globo, esclarecendo os principais pontos da Resolução 433 e o papel da nesse contexto. 
>> https://oglobo.globo.com/economia/ans-pretende-manter-regra-dos-40-de-coparticipacao-nos-planos-de-saude-diz-diretor-22897394 
A nova regulamentação de coparticipação e franquia dos planos de saúde é correta? Sim - Folha de São Paulo 
Entrevista com Reinaldo Scheibe, presidente da Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde), para a Folha de São Paulo defendendo a nova resolução. 
>> https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2018/07/a-nova-regulamentacao-de-coparticipacao-e-franquia-dos-planos-de-saude-e-correta-sim.shtml 
Bradesco Saúde: suspensão de norma de coparticipação surpreendeu, diz presidente - Estadão Conteúdo 
O presidente da Bradesco Saúde, Manoel Peres, afirmou que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de suspender a Resolução Normativa nº 433, que regulamenta as regras de coparticipação e franquia nos planos de saúde, surpreende no âmbito da interferência do órgão no setor de saúde uma vez que se trata de uma norma infralegal. 
>> https://istoe.com.br/bradesco-saude-suspensao-de-norma-de-coparticipacao-surpreendeu-diz-presidente/ 
Coparticipação e franquia: a dor de cabeça das operadoras 
Beneficiários terão mais liberdade para o atendimento; operadoras dos planos de saúde correm para se adequar às mudança, afirma reportagem da Revista Apolice. 
>> https://www.revistaapolice.com.br/2018/07/coparticipacao-franquia-dor-cabeca-operadoras/

Fonte: (FenaSaúde)