Como o diabetes pode causar um AVC? Como prevenir?

28/06/2018 | 09:24

Glicose em altas quantidades pode causar danos nos rins, retina, nervos e coração 


Diabetes é a doença caracterizada pelos altos níveis de glicose, um açúcar, na corrente sanguínea. Isso acontece, entre outros motivos, por uma falha no sistema de captação dessa molécula pelas células do organismo, processo comandado pelo hormônio conhecido como insulina. 
Essa regulação dos níveis de glicose é importante, já que em altas quantidades a molécula é capaz de provocar lesões em diversos tecidos e órgãos, como rins, retina, nervos, vasos e também no coração. 
Com a lesão nos vasos e a inflamação que a acompanha aumentam as chances de ali se formar uma espécie de entupimento pela adesão de algum coágulo. Se o vaso sanguíneo em questão irriga áreas do cérebro, acontece um AVC (acidente vascular cerebral) isquêmico, ou seja, essa região deixa de receber oxigênio e nutrientes. 
Outra condição bastante séria é o AVC hemorrágico, causado pela ruptura de um vaso no cérebro, que pode estar fragilizado graças às lesões. Apesar de menos frequentes, esses AVCs são mais letais que os isquêmicos. 
O tecido cerebral é bastante dependente da irrigação sanguínea. Quanto mais tempo fica sem aporte sanguíneo, mais prejudicada é a função do tecido, o que se reflete nas sequelas deixadas nos pacientes. 
Metade dos pacientes com diabetes morre por causa de alguma doença cardiovascular, como AVC ou infarto. O índice é quase duas vezes o da população geral, o que justifica, além do cuidado diário com a doença, algumas medidas preventivas frequentes: 
CUIDADOS 
Medir o índice de hemoglobina glicada 
O exame é um reflexo dos níveis de açúcar no organismo nos últimos três meses 
Aferir a pressão sanguínea 
O diabético tem chance aumentada de ter pressão alta, que também agrava a lesão dos vasos e dos rins 
Fazer testes de colesterol 
A doença está associada ao aumento de colesterol ruim, que também aumenta a chance de complicações cardiovasculares e de fígado 
Seguir as orientações médicas e não deixar de tomar os medicamentos 
O diabetes é em boa parte das vezes assintomático, ou seja, a pessoa não se sente doente 
Adquirir e preservar bons hábitos de vida, como dieta equilibrada e prática de exercício físicos 
Além de melhorar diversos parâmetros do organismo, eles auxiliam na função dos medicamentos e podem até mesmo reduzir a dose necessária para controlar a doença. 

Fonte: (Gabriel Alves - Folha de S.Paulo)