MT: Apuração de irregularidades e falta de materiais em hospital

25/06/2018 | 09:48

 

Irregularidades teriam sido encontradas no Hospital São Benedito, na capital. Ministério Público Estadual instaurou inquérito após denúncia do Conselho Regional de Medicina. 
Supostas irregularidades encontradas no Hospital São Benedito, em Cuiabá, estão sendo apuradas pelo Ministério Público Estadual (MPE) após denúncia feita pelo Conselho Regional de Medicina (CRM-MT). 
O inquérito foi instaurado pelo MP contra a Secretaria de Saúde de Cuiabá. A reportagem não conseguiu contato com a pasta até a publicação desta reportagem. 
Em portaria instaurada no dia 7 de junho deste ano, o promotor Alexandre Guedes, do Núcleo de Defesa da Cidadania e Consumidor de Cuiabá, solicita esclarecimentos a respeito da solução das desconformidades apontadas pelo CRM e quais medidas foram adotadas para saná-las. 
Consta que um ofício encaminhado pelo CRM apontam irregularidades encontradas na Empresa Cuiabana de Saúde Pública (Hospital São Benedito), como falta de material e equipamentos da anestesia para intubação difícil e a realização de procedimento cirúrgico sem médico auxiliar. 
O ofício salienta, ainda, a ausência de médico responsável técnico com especialidade de Medicina Intensiva registrada no Conselho Regional de Medicina e outros, o que inviabiliza o tratamento dos pacientes. 
"Ante ao exposto verifica-se que as irregularidades acima mencionadas representam potenciais prejuízos a população", diz trecho da portaria. 
Alta complexidade 
Em balanço divulgado nesta semana, a Prefeitura de Cuiabá afirmou que o Hospital São Benedito é a principal "fonte desafogadora" do Pronto Socorro da capital, sendo referência na realização de cirurgias de ortopedia e neurologia. 
Segundo o município, a meta estabelecida no contrato para ortopedia é de 200 cirurgias por mês, porém,segundo o município, apenas em maio, foram realizados 250 procedimentos. A meta de neurocirurgias é de 35 operações por mês, sendo que, no mês passado, 49 procedimentos foram realizados.  

Fonte: (G1)