MT: Várzea Grand - Combate efetivo contra Dengue e Chikungunya

27/02/2018 | 10:07

Juliano Melo recomenda ainda aos moradores que abram as portas e janelas das casas durante a passagem do fumacê 


Os meses de janeiro e fevereiro foram de trabalho intenso para o Programa Municipal de Controle ao mosquito Aedes aegypti  transmissor da dengue e da febre chikungunya. As ações nestes meses se concentraram no Grande Cristo Rei, onde as atividades estão sendo finalizadas. 
Mesmo com as intensas chuvas as atividades rotineiras de visitas dos agentes de endemias às resistências, a Vigilância em Saúde em parceria com as  secretarias de Meio Ambiente, Serviços Públicos realizaram diversos mutirões de combate ao mosquito. 
Nesta semana as ações estão sendo desenvolvidas no setor IV que abrange os bairros Jardim Marajoara I, Jardim Itororó, Cohab Santa Isabel, Cidade de Deus, Jardim Eldorado, bairro São Mateus, Jardim Marajoara II, Residencial São Benedito e Asa Bela. Neste setor as equipes permanecem por 12 dias. 
“Batendo de porta em porta, os agentes realizaram vistorias dentro das casas, conversaram com moradores sobre riscos e prevenção. Os profissionais de endemias realizam diariamente ações nas comunidades. "Levamos os agentes de endemias aos locais mais preocupantes. Esse é um trabalho que a Saúde de Várzea Grande realiza constantemente, sempre pedindo o apoio da população, que precisa ser também um vigilante constante para conter estas doenças”, disse o vice-prefeito José Hazama, coordenador geral da Ação em Várzea Grande. Lembrando ainda o vice-prefeito que o Estado já está treinando motoristas do município que atuarão na ação do fumacê. “O fumacê só pode ser iniciado sem chuva, para tornar a pulverização mais eficaz”, explicou 
"Janeiro e fevereiro foram meses preocupantes por conta do clima propício para a multiplicação do mosquito. Porém, nosso trabalho é constante, no decorrer de todos os meses do ano para controlar possíveis focos das doenças. Temos que esclarecer que no último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), Várzea Grande apresentou índice de alerta, mas com as ações em andamento, já obtivemos redução de notificação das doenças de janeiro para o mês de fevereiro. Essa redução se deve ao trabalho conjunto entre as várias Pastas da Administração Pública com a Saúde, e os nossos agentes de endemias e também a participação da  população que vem compreendendo a importância de se precaver destas doenças", disse Hazama. 
Segundo informou o supervisor geral do setor IV, Carlos Eduardo Campos, duas equipes estão atuando na região, onde os trabalhos devem se estender por 12 dias, ou mais, dependendo das chuvas e também por outro fator, as visitas aos residências São Benedito, Novo Mundo, José Carlos Guimarães e Jacarandá. 
O Técnico da Vigilância em Saúde e coordenador técnico do Comitê “Todos Unidos: Várzea Grande Contra a Dengue”, Juliano Melo, disse que estão sendo acordados com o Governo do Estado, outras  parcerias, e que nesta semana deverá dar início ao ciclo de pulverização com o carro fumacê, em todos os setores. A ação do fumacê terá cobertura de 100% da cidade. 
Juliano Melo recomenda ainda aos moradores que abram as portas e janelas das casas durante a passagem do fumacê, para que o inseticida atinja o mosquito dentro de todos os ambientes das residências. 
Após o término dos trabalhos nesta região, a Saúde entra no setor III onde a atuação dos agentes de endemias e comunitários estarão visitando as famílias dos bairros Jardim Glória I, Jardim Glória II, Água Vermelha, Jardim Primavera, Jardim Imperial, Jardim Tarumã, Santa Terezinha, São Francisco, Parque Paiaguás II, Jardim Esmeralda, Joaquim Curvo, Beira Rio, Cristo Rei-Centro”, explicou Juliano Melo, Técnico da Vigilância em Saúde do Município. 
Desde o dia 2 de fevereiro, quando deu início a mobilização “Todos Unidos: Várzea Grande Contra a Dengue” as secretarias de Saúde, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Meio Ambiente e entidades parceiras, estão trabalhando de forma simultânea para reduzir os níveis de infestação do mosquito, transmissor da dengue e outras doenças. 
A secretaria de Serviços Públicos está atuando na coleta de lixo e entulhos nas áreas de abrangência da mobilização e retirada de bolsões de lixo. Já equipes da secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável estão aptos a coibir práticas criminosas contra o Meio Ambiente na cidade. 
A Secretaria possui um mapeamento dos pontos mais críticos de descarte ilegal de lixo e está multando os condutores dos caminhões de descarte ilegal e ainda responsabilizando a fazer a coleta de todo material descartado. 

Fonte: (Midia News)