PR: Hospital está pronto para primeiro transplante de pulmão do Estado

16/02/2018 | 08:43

 

O Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), se prepara para realizar o primeiro transplante de pulmão do Paraná. Único credenciado para realizar o procedimento no Estado, o hospital está há um ano e meio se preparando para atender essa demanda. 
Desde criança, Tarcisio Siqueira tinha problemas respiratórios e chegou a ser internado cinco vezes em um único ano. Aos sete anos, ele descobriu que tinha fibrose cistica, uma doença genética que afeta principalmente os pulmões e que não tem cura. 
Com tratamento, Tarcisio teve uma vida quase normal até 2014. A doença se agravou e impossibilitou que ele trabalhasse. “Me trouxe muito cansado, atrapalhou minhas atividades físicas e meu trabalho”. Aposentado, ele deixou o Espírito Santo e passa por uma avaliação no hospital para receber o órgão. 
“A gente está há um ano e meio treinando a equipe. Desde a equipe médica, clínica, enfermagem, nutricionista, fisioterapia, assistencia social… engloba todo o hospital”, diz o cirurgião do hospital Frederico Barth que também conta que médicos foram para o exterior para se preparar. 
Doação de órgãos 
Atualmente, Rio Grande do Sul e São Paulo são responsáveis pelo procedimento no País. De acordo com o médico responsável pela Central de Transplantes do hospital, João Nicoluzzi, o mérito do aumento de transplantes no Paraná é do trabalho da Central de Transplantes, que vem fazendo a conscientização dos hospitais onde estão os doadores, em ambientes de UTI – que acontece em Curitiba, Cascavel, Londrina e Maringá. 
“Um doador pode salvar oito vidas. É importante essa questão e que as famílias conversem em casa. Na hora difícil, quando acontece o imprevisto da morte, a família tem que ser forte e pensar que pode ajudar o próximo”, afirma Barth.

Fonte: (Fernando Garcel - Portal Paraná)