Ações preventivas e de primeiros socorros em organizações

19/12/2017 | 08:08

Organizações promovem atividades de atendimento e prevenção de saúde para os funcionários 
Os colaboradores brasileiros passam mais de um terço do dia no ambiente de trabalho. É por isso que algumas empresas buscam oferecer um ambiente organizado, seguro e harmônico para os funcionários trabalharem com menos estresse e pressão. Ao invés de esperar que o funcionário tenha um problema de saúde, as organizações estão adotando a prevenção, através da medicina do trabalho que visa uma melhor qualidade de vida dos funcionários. 
No Piauí, empresas oferecem palestras temáticas, planos de saúde, ginástica laboral, torneios esportivos e atendimentos personalizados com nutricionista, psicoterapeuta, entre outros especialistas. Uma delas é a Transcol Transportes Coletivos. A empresa que conta com 768 funcionários oferece plano de assistência à saúde (MEDPLAN) e odontológico (ODONTOSYSTEM). 
De acordo com o especialista em Medicina do Trabalho da Transcol, Raimundo Nonato Leal Martins, as organizações devem contratar um médico do trabalho para promover ações e projetos que previnam os acidentes e as doenças. “Monitorar a saúde dos trabalhadores visando à promoção da saúde e prevenção de doenças através da realização de avaliação clínica periódica e dos exames de audiometria, avaliação da função pulmonar, eletrocardiograma, radiografias, lipidograma, glicemia, hemograma, exames de sangue para avaliar a função renal e pulmonar, prevenir doenças ginecológicas e da próstata”, explica. 
O especialista destaca que o treinamento de primeiros socorros no ambiente de trabalho é de grande relevância, desde que haja profissionais devidamente capacitados. Ainda segundo ele, se um funcionário tiver uma crise convulsiva, nervosa ou um problema mais sérios, somente um médico poderá prescrever medicação. “Em caso de emergência, a empresa deve acessar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), por meio do telefone 192. E para doenças que não sejam caracterizadas como emergência, encaminhá-los ao Serviço de Pronto Atendimento”, ressalta Raimundo Nonato. 
Segundo a gestora de Recurso Humanos da Transcol, Larisse da Silva Araújo, a organização desenvolve vários projetos e ações de prevenção, alguns já citados pelo especialista em medicina do trabalho. “Quando um funcionário passa mal, inicialmente é analisada a gravidade do fato. Em seguida, fazemos a aferição da pressão arterial para saber o melhor procedimento para auxiliá-lo. Mas em casos complexos, solicitamos o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Emergência). Além disso, realizamos campanhas de vacinação, conferência de pressão arterial, glicemia, distribuição de preservativos e informativos sobre DST’S, dentre outras atividades”, elencou a gestora. 
Capital Humano 
Muitas pessoas consideram a rotina de trabalho como uma mera obrigação ou um fardo. Mas existem profissionais que levantam pela manhã motivados, pois sabem que o local onde trabalham é acolhedor e os reconhecem como parte fundamental para que a empresa continue crescendo. Sebastião Alves Soares, que atua no setor agendamento de consultas e exames do Hospital de Olhos Francisco Vilar, é um desses profissionais que acorda motivado para o trabalho. O funcionário tem gratidão pelo hospital tê-lo incentivado a perder 50 kg em um ano, através de acompanhamento com nutricionista e personal trainer. 
Antes desses incentivos, Sebastião conta que pesava 130 Kg. “O hospital criou um projeto de qualidade de vida para os funcionários. E eu como estava acima do peso, decidi participar. O projeto que durou seis meses contou com orientações de especialistas que me ajudaram a perder 30 Kg”. 
Mesmo após o fim do projeto, Sebastião continuou a pôr em prática tudo que aprendeu e perdeu mais 20 Kg. “Passei a praticar caminhada, jiu jitsu e ir à academia. E tudo isso foi um despertar que o hospital me deu através desse projeto”, disse. A partir do depoimento de Sebastião, a gestora de Recursos Humanos do Hospital, Fernanda Liz Silva Soares, afirma que a empresa oferece a seus colaboradores, desde plano de saúde até atendimento médico em casos de adversidades. “Contamos com uma rede abrangente de atendimento e com um técnico de segurança do trabalho que acompanha o colaborador, desde o momento de adversidade até o problema ser resolvido”, garante a gestora. 
O hospital possui uma política de valorização bem abrangente. “Os colaboradores podem desfrutar de salas de repousos climatizadas, com colchonetes e cadeiras com descanso para os pés. Tal espaço contribui para ganho na produtividade e no clima organizacional”, destaca. 

Autor: Marta Alencar

Fonte: Portal AZ