Dia Mundial de Luta Contra a Aids

01/12/2017 | 10:05

Brasil já soma quase um milhão de casos notificados de HIV/Aids, e Pernambuco, só nos últimos dois anos, teve mais de cinco mil casos novos 


De olho na campanha Dezembro Vermelho, mês dedicado à prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que vivem com HIV/Aids, o Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias (DIP) do Hospital das Clínicas promove, com apoio do Serviço de Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho (Sost), diversas ações para sensibilizar a comunidade a respeito do tema. Nesta sexta-feira, Dia Mundial de Luta Contra a Aids, as atividades começam às 8h. 
Pela manhã, serão dadas orientações a pacientes e acompanhantes do HC na Portaria 4, conscientizando-os sobre a doença e a importância da prevenção. Também será feita testagem rápida, exibição de vídeos e realizada uma apresentação teatral do grupo Turma da Prevenção da ONG GTP+ (Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo) que, através de esquetes, buscará promover a prevenção e a reflexão acerca das Doenças Sexualmente Transmissíveis/aids de forma interativa. 
“O Dezembro Vermelho serve para chamar atenção da sociedade para as ações de prevenção de infecção por HIV. Vale salientar que o Brasil já soma quase um milhão de casos notificados de HIV/aids, e Pernambuco só nos últimos dois anos teve mais de cinco mil casos novos”, ressaltou o chefe do Serviço de DIP, Paulo Sérgio Ramos. Segundo ele, para conter a transmissão do vírus, é necessário atingir a meta 90/90/90. “Que significa diagnosticar, tratar e controlar a viremia de 90% dos indivíduos”, acrescentou. 
Simultaneamente às ações promovidas para os usuários, a equipe da DIP e do Sost irá distribuir material informativo, preservativo e lacinhos para os servidores da instituição, na Portaria 1. Em seguida, o grupo irá até as enfermarias para conversar com os funcionários e divulgar o Dezembro Vermelho. 
A psicóloga do Serviço de DIP, Célia Regina Medeiros, explicou que a campanha também é uma forma de aproximar as pessoas do tema, erradicando o preconceito ainda existente. “Ser soro positivo não é uma sentença de morte. É uma doença crônica e que precisa de cuidados para que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida. Existe medicação disponibilizada pelo Governo, e a adesão ao tratamento é fundamental”, completou Célia. 
OUTRAS AÇÕES – Já no dia 6 de dezembro, às 8h, haverá a palestra “HIV-Aids: Atualize-se!”, ministrada pela infectologista Martha Iglis, do HC, na sala 1, do 3º andar (antigo curso médico). A apresentação será voltada para os funcionários da instituição de qualquer área, médica, assistencial ou administrativa. E, no dia 7, haverá outra ação voltada aos servidores: realização de teste rápido no Ambulatório da DIP, no 5º andar. 
No dia 15 de dezembro, o Serviço de Psicologia da instituição promoverá um cinedebate, coordenado pelo chefe do Serviço, Florentino Guerra. O encontro será das 9h às 12h30, em sala do 3º andar do antigo curso médico. Na ocasião, será exibido o filme “Clube de Compras Dallas” e depois será aberto o debate com o chefe do Serviço da DIP, Paulo Sérgio Araújo, o coordenador do programa estadual de DST/Aids, François Figueiroa, e com a assistente social Sílvia Helena Costa e a psicóloga Célia Regina Medeiros. O cinedebate será aberto a toda a comunidade.

Fonte: (Pernmbuco. Com)