Cuidados com a pele em período de altas temperaturas

Dermatologista dá dicas importantes de como não arriscar doenças aproveitando os benefícios do verão. 
O verão está aí e junto com ele, as férias e nesse período as pessoas tendem a intensificar suas atividades ao ar livre. E a exposição excessiva aos raios solares UVA e UVB, se tornam um grande problema. Por isso é muito importante à utilização de protetor solar para evitar queimaduras, o surgimento do câncer da pele e outros problemas, uma vez que, nesse período, a radiação solar incide com mais intensidade sobre a terra. 
E para tentar proporcionar um verão mais tranquilo, sem riscos a saúde, o jornal A VOZ DA CIDADE conversou com o médico dermatologista Dr. Ocario Marcondes Junior, membro efetivo dá Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que passou dicas importantes sobre os cuidados com a pele, não apenas nos dias de verão, mas durante todo o ano. 
OS RAIOS UVA 
A radiação UVA está presente durante todo o ano, atingindo a pele humana quase que da mesma forma, tanto no inverno quanto no verão. Sua radiação é constante durante todo o dia, porém a radiação UVA é mais constante entre as 10 e 16 horas. Os raios UVA penetram profundamente na pele e são os principais responsáveis pelo envelhecimento das células da epiderme. Essa radiação também tem uma participação em alergias, e predispõe a pele ao surgimento do câncer. Eles são os responsáveis por garantir o bronzeado na pele, quando exposta de maneira moderada. 
OS RAIOS UVB 
Essa radiação é parcialmente absorvida pela camada atmosférica da terra, sendo o restante dos raios, que conseguem ultrapassar essa barreira, nocivos ao organismo humano. A radiação UVB é mais intensa durante o verão, devido às elevadas temperaturas, predominantemente entre as 10 horas às 16 horas, penetra superficialmente na pele e é a responsável pelas queimaduras provocadas pela exposição excessiva ao sol. 
ROUPAS E ACESSÓRIOS A SEREM UTILIZADOS 
Ocario Marcondes explicou que o mais apropriado para a época são as roupas mais leves, que auxiliam na proteção. “No verão, além do filtro solar, é muito importante utilizar chapéu e boné, e as roupas de tecido mais fino, de preferencia as roupas de algodão, que também ajuda a proteger a pele do sol e, ainda, auxiliar na diminuição da transpiração. Na praia, é recomendado ficar sob as barracas, dando prioridade para os modelos de algodão para se proteger do sol e nunca se esquecer dos óculos de sol” destacou o dermatologista, reforçando a importância do protetor solar. 
A PROTEÇÃO CONTRA OS RAIOS UVA E UVB 
O dermatologista destaca que o filtro solar deverá ser utilizado não apenas nos dias em que se vai à piscina ou a praia, sua utilização é recomendada para uso diário, principalmente por aquelas pessoas que trabalham expostas ao sol, uma vez que essas pessoas estão mais suscetíveis a contrair um câncer de pele no futuro. “É interessante utilizar o filtro que tenha proteção contra os raios UVA e UVB e que o Fator de Proteção Solar (FTP), seja de, no mínimo FTP 30. E na primeira aplicação do dia tem que ser feita de 20 a 30 minutos antes da exposição solar e na sequencia do dia, a reaplicação deverá ser feita a cada duas horas”, destacou Ocario orientando que, se a pessoa ficar muito tempo na água, deverá reduzir o intervalo da aplicação. 
Ele orientou ainda, para que as pessoas nunca se esqueçam de passar o protetor nas orelhas, pescoço e para quem é calvo (careca) deverá aplicar, também, no coro cabeludo. 
Ocario alertou, ainda, que as crianças, já a partir dos seis meses de idade, já podem receber aplicação de protetor solar, porém é necessária a realização do teste alérgico, que deverá ser feito no antebraço da criança. 
TIPOS DE PROTETORES 
O médico explicou que existem dois tipos: Um é o protetor solar físico, que cria uma barreira de proteção na pele e rebate o sol. E o outro, é o protetor químico, que “interage” com a pele dando proteção. 
OS CUIDADOS COM AS CRIANÇAS E OS IDOSOS 
Ocario alertou que as crianças, já a partir dos seis meses de idade, podem receber aplicação de protetor solar, porém é necessária a realização do teste alérgico, que deverá ser feito no antebraço da criança. “Para a criança o ideal é o físico, sempre com o FPS, acima de 30, Na primeira aplicação em criança é preciso fazer o teste, aguardar cerca de duas horas, e se não houver nenhuma alteração, o protetor poderá ser utilizado em todo o corpo da criança, porém, a exposição ao sol, deverá ocorrer em curto espaço de tempo, sempre antes das 10 horas e após às 16 horas. É importante salientar que as pessoas que possuem cicatrizes e/ou tatuagens devem utilizar o protetor solar físico nesses locais, para criar a barreira de proteção”, orientou o dermatologista, dando uma dica importante, principalmente para as mulheres. “Para as mulheres que vão à praia ou a piscina, elas podem passar silicone no cabelo para a hidratação dos fios, evitando assim que eles sejam quebrados ou danificados”, ensinou Ocario destacando que já existe no mercado filtro solar especifico para os cabelos e também as roupas com proteção UV que podem ser utilizados por todos. 
HÁBITOS DIÁRIOS QUE FAVORECEM A HIDRATAÇÃO DA PELE 
O médico orienta a ingestão de, pelo menos dois litros de liquido. “É recomendado o consumo de água, suco de frutas, água de coco, chás, e também consumir alimentos que são ricos em betacaroteno, como por exemplo, brócolis, abóbora, cenoura, couve manteiga, melão, melancia, suco de tomate, entre outros”, destacou Ocario reiterando que o consumo de frutas e legumes, por serem ricos em água auxilia bastante na hidratação da pele. 
EVITANDO AS DOENÇAS DE PELE 
Dr. Ocario contou que, geralmente, nessa época do ano, o verão, os fungos encontram o ambiente ideal para proliferação. “É recomendado que se evite ficar com roupa suada, que as roupas intimas, tanto de homens e mulheres, seja adulto ou criança, sejam de algodão, pois esse tipo de roupa absorve mais e melhor o suor. Secar bem as virilhas, entre os dedos do pé. Evitar de ficar com o cabelo molhado ou úmido por muito tempo”, orientou o médico que reforçou que o fungo gosta de umidade e calor e deu uma dica importante para as mulheres. “Para as mulheres, essa dica é muito importante, ao lavar os cabelos, utilizou um creme, retire toda oleosidade excessiva desse creme, pois isso favorece o surgimento dos fungos”, aconselhou o dermatologista.