Uva: muitas qualidades terapêuticas

Tenra, sumarenta e com uma saborosa ponta de acidez, à uva são atribuídas inúmeras qualidades terapêuticas, desde a antiguidade, qualidades essas confirmadas pela ciência moderna.

 

Segundo a Mitologia, as uvas constituem o manjar predileto dos deuses e, como relata a Bíblia, no Génesis, a videira foi a primeira planta que Noé plantou após o dilúvio. Hoje, esta saudável e deliciosa fruta transformou-se numa das culturas mais típicas de muitos países mediterrânicos.

Qualidades únicas

A polpa da uva contém ácido elágico, substância que ajuda a contrariar o efeito dos agentes cancerígenos, bem como grande variedade de minerais, como o cálcio, o magnésio, o ferro, o sódio, o fósforo e o manganésio, entre outros. Salienta-se, por outro lado, o seu elevado  conteúdo em potássio, o que explica o poderoso efeito diurético desta fruta.

A uva moscatel destaca-se entre as muitas variedades que podem ser encontradas nos mercados. Pelo seu sabor, tamanho e textura, é uma das preferidas da maioria das pessoas.

As uvas pretas contêm selénio, um potente antioxidante, capaz de impedir a ação dos radicais livres. São, também, muito ricas em boro, um mineral que ajuda a manter o nível de estrogénios no sangue.

Esta fruta também tem um grande poder desintoxicante, dado que estimula o funcionamento de órgãos tão importantes como o fígado e os rins, bem como dos intestinos, pelo que facilita a eliminação dos resíduos tóxicos do organismo.

Por outro lado, é um excelente reconstituinte, além de proporcionar energia, devido à sua riqueza em glucose e ferro.

 

Por último, cabe assinalar que tem quase todas as vitaminas do grupo B e, sendo muito rica em fibra, acelera o trânsito intestinal, isto é, ajuda a solucionar os problemas de obstipação.

Fonte: (Saúde e Bem Estar)